Espaço do Professor

Lançamentos

Em De onde, para onde, o cientista político Bolívar Lamounier revisita sua própria história, partindo da infância na mineira Dores do Indaiá, onde se envolveu no negócio de sua família, uma olaria, e, ajudando os irmãos na fabricação de tijolos, já, de certa maneira, começou, talvez inconscientemente, a moldar sua visão luminosa acerca dos elementos estruturantes de nossa república.

De onde, para onde

Bolívar Lamounier

Lampião já foi apontado por muitos como bandido e por outros como produto das injustiças sociais. Polêmicas à parte, não restam dúvidas de que permanece magnetizando a curiosidade de todos que já dele ouviram falar. Mito ainda em vida, sua morte só fez aguçar toda a mística que cerca sua trajetória. Afinal de contas: quem matou Virgulino Lampião?

Apagando o Lampião

Frederico Pernambucano de Mello

[ Ver mais ]

A narrativa transcorre num futuro indeterminado, em que, ao nascer, todos recebem tornozeleiras eletrônicas, são seguidos, vigiados, fiscalizados por câmeras instaladas nas casas, ruas, banheiros. Nesta terra estranha, e ao mesmo tempo tão próxima de nós, a peste se tornou epidemia que dissolve os corpos. A autoeutanásia foi legalizada para idosos. Para o governo, quanto mais longevos morrerem, melhor.

O homem rouco é talvez um dos livros que melhor sintetizam o modo incomparável de Rubem Braga ver, perceber e narrar o mundo ao seu redor. Em algumas das crônicas presentes neste livro, saltam aos olhos as reflexões do cronista sobre seu ofício. Repontam aqui e ali os desafios diários daqueles que se dedicam a preencher as páginas com palavras, num mundo em que parece tanto faltar capacidade para dialogar.

[ Ver mais ]

Infância, Militância, Política e Literatura

Infância, Militância, Política e Literatura

Parlamentarista convicto, Bolívar Lamounier é um dos mais importantes cientistas políticos do país. Nesta obra, ele conta um pouco de sua história – infância, militância – e, no ví…...


Veja também

Global é a nova editora de Guimarães Rosa


Rubem Braga em novas edições!


Em 1933, após exaustiva pesquisa, Gilberto Freyre publica Casa-grande & senzala, livro que revoluciona os estudos no Brasil, tanto pela novidade dos conceitos quanto pela qualidade literária. Passados 80 anos, continua sendo um clássico da nossa literatura, mostrando, com beleza e vigor, a formação do povo brasileiro pela mistura de raças e culturas.

Obra magistral, e o maior desafio de Darcy Ribeiro, O povo brasileiro é uma tentativa de compreender quem somos, o que somos e a importância do nosso país. Talvez uma tarefa dura, mas imprescindível, pois segundo Darcy: “Este é um livro que quer ser participante, que aspira a influir sobre as pessoas e ajudar o Brasil a encontrar-se a si mesmo”.

[ Ver mais ]

Caio sumiu do mapa, de sua família rica, da namorada tão gata quanto possessiva, dos amigos… e, o que é pior, Caio sumiu de si mesmo. Tudo por causa daquela maldita caverna. O garotão não se reconhece mais, não cabe nas roupas e nem na vida que tinha antes de se meter nessa estranha e perigosa aventura de onde não consegue voltar.

A caverna

Toni Brandão

O autor entrega no olhar curioso da menina Clarice os questionamentos de diferentes gerações sobre o exercício de poder do adulto, sobre os medos, as contradições, as fugas e a opressão. Quanto pesa um livro que afunda no lago com a sua história e a história de quem o leu? Quão perigoso é ter um lago de livros emergindo no pensamento?

Clarice

Roger Mello

[ Ver mais ]

Os poemas aqui reunidos – cada qual com vida própria – formam um longo e único poema, lírico e épico ao mesmo tempo em que conta a história de Tiradentes, o mártir da Inconfidência Mineira.
Elaborado por meio de uma profunda pesquisa, a conspiração revolucionária de poetas é recriada com maestria pela imensa poeta Cecília Meireles.

Livro de estreia de Cora Coralina, publicado quando a autora tinha 75 anos. Com simplicidade de expressão, amor pelo semelhante, comunicação humana, a autora se impôs como uma personalidade forte, sabendo dizer as coisas como só ela.

[ Ver mais ]

Com sua prosa poética, o autor nos apresenta a beleza da natureza, fala sobre a passagem do tempo e também sobre todo aprendizado que adquiriu convivendo com sua árvore.
As ilustrações de Mario Cafiero dialogam com a poesia do texto e nos apresentam uma árvore tão poética e altiva como a do escritor.

A Árvore

Bartolomeu Campos de Queirós

A obra traz em si uma manifestação popular conhecida em todo o país, sendo uma das festas mais importantes do folclore brasileiro.
Com capa dura e nova diagramação, Roger Mello, além de ter revisto todo o texto, com cuidado a cada palavra e métrica, incluiu uma nova ilustração e novas vinhetas.

[ Ver mais ]