Silveira Bueno

9 de maio de 2018

Poeta, jornalista, contista, filólogo e professor, Francisco da Silveira Bueno nasceu em 20 de agosto de 1898, em Jarinu (SP). Formado em Teologia, estudou filosofia, grego, hebraico, tendo depois passado a dedicar-se ao jornalismo, quando atuou nos mais importantes periódicos de São Paulo e Rio de Janeiro. Autor de diversos dicionários, entre os quais o Dicionário Etimológico – Prosódico da Língua Portuguesa, em oito volumes, e o Dicionário Tupi-Guarani-Português. Também publicou livros, como Entardecer (poesia) e Minha vida e minha obra, de Henry Ford (tradução). Com o pseudônimo de Frei Francisco da Simplicidade, publicou Cartas esquecidas, Cristo e as mulheres, Os que muito amaram, O perfil de Dom Duarte Leopoldo e Silva e Lucrécia Borgia. Participou de congressos científicos no Brasil e no exterior, representando a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (FFCL/USP).